25.11.11

O Puzzle

O mistério de cada peça que é apenas o recorte de uma peça maior.
Todas juntas formam uma realidade. Separadas são apenas pormenores daquilo que revelam ser quando se juntam.
Cada peça depende da outra. Se queremos conhecer o todo não as podemos encaixar de forma aleatória. Se teimamos em forçar o seu encaixe a realidade do todo fica distorcida.
Há, contudo, uma magia no puzzle. Podemos escolher livremente por onde começá-lo.
Há quem comece de dentro para fora. Há quem comece de fora para dentro.
No fim, desde que se respeitem todos os recortes, de todas as peças, o resultado será o mesmo.
Revela-se o Todo.

Quando os Pardais Perdem o Medo

9 comentários:

  1. Querida Margarida, bom fim de semana! :)

    ResponderEliminar
  2. Margarida,
    é tão bom voltar a "ver-te" com regularidade
    Bom fim de semana

    ResponderEliminar
  3. É sempre bom reler-te...

    Beijo!

    PS: Esqueceste-te de mencionar o nome da autora do "Quando os Pardais Perdem o Medo" ;)

    ResponderEliminar
  4. Amigo S&P... um ano depois...

    Não sei se Margarida Brito te diz alguma coisa, mas é ela :)

    Beijo!

    ResponderEliminar
  5. Um ano, um mês e um dia! :)

    Beijo!

    ResponderEliminar
  6. Desculpe mas o menino está enganado: 1 ano e 1 dia, apenas! :P

    ResponderEliminar
  7. Ia embalado no "1"...hehehehe

    ResponderEliminar